Otras publicaciones

9789877230055_fullcover

Book cover

Otras publicaciones

tapa_estrada_final

porquemal

Apresentação

A ideia da organização desse livro surgiu no âmbito de um convênio assinado entre a Universidade Nacional de La Plata (Argentina) e a Universidade Salgado de Oliveira (Brasil), por meio de seu programa de pós-graduação em História. Pesquisadores de ambas instituições, envolvidos com os estudos acerca da Companhia de Jesus na América, convidaram então, colegas de diversas instituições de pesquisa e de ensino para participarem da elaboração de uma obra que tivesse como objeto central de análise essa ordem.

Como o objetivo era traçar um panorama acerca da presença da Companhia de Jesus nas Américas portuguesa e espanhola, optou-se por tentar, na medida do possível, fazer com que os capítulos do livro abarcassem variadas regiões a fim de propiciar um conhecimento do impacto da presença jesuítica pelo território, bem como as possíveis semelhanças e diferenças de atitudes por parte dos próprios religiosos ou das populações com as quais tiveram seus contatos.

Assim, o livro está composto por 16 capítulos. Destes, cinco se referem diretamente à temáticas e regiões que compunham o império português. Foram contemplados nessas análises a Amazônia, a Bahia, o Espírito Santo e dois outros dedicaram-se a entender aspectos mais amplos da presença jesuítica nesse espaço, englobando o Rio de Janeiro. Os demais capítulos, são voltados para as realidades do território que pertencia à Espanha. Peru, México, Chile, Argentina, Paraguai foram apreciados nesses textos.

O livro foi pensado em duas partes. A primeira, analisa a presença da Companhia de Jesus nas Américas e engloba desde a chegada deles até meados do século XVIII, pouco antes das expulsões que sofreram em 1759 e 1767. Os capítulos que compõesm a segunda parte da obra, analisam, com abordagens, teorias e metodolgias variadas, aspectos relativos às atitudes tomadas pelos religiosos e autoridades civis e eclesiásticas após os processos que culminaram na expulsão deles dos impérios ibéricos e suas conquistas. Finaliza essa parte e o livro, um capítulo sobre a ciência jesuítica no século XX na Argentina, demonstrando a permanência e a importância científica desses religiosos na região.

O leitor perceberá que não há entre os autores nenhuma afiliação temática, metodológica ou mesmo teórica. Todos tiveram liberdade de analisar a presença da Companhia de Jesus no território colonial a partir do enfoque que julgou mais relevante. Desta forma, o livro possui textos que foram pensados a partir de premissas econômicas, marxistas ou não, bem como textos que privilegiam aspectos culturais, políticos e sociais.

O que está presente em todos os capítulos são as análises sobre as sociedades que habitavam nas áreas das conquistas ibéricas e que vivenciavam, juntos com os religiosos jesuítas, o cotidiano inerente a cada uma das regiões onde se localizavam. Tais sociedades são o “pano de fundo” das análises principais desenvolvidas por cada um dos autores. Servem para se entender o contexto em que estavam inseridos os jesuítas e as próprias sociedades, demonstrando que as atitudes religiosas ou dos religiosos não podem ser entendidas apenas nesse viés. Naquelas sociedades, típicas de antigo regime, a religião não se separava dos demais domínios sociais, econômicos, políticos e culturais e isso se reflete nas análises de cada um dos capítulos presentes nessa obra.

 

Os organizadores



Deja un comentario